Voltar ao Blog
trabalhar no feriado Pontomais

Trabalhar no feriado: o que a lei trabalhista diz a respeito?

Silvana Fernandes
Compartilhe nas redes sociais: 
Aqui voce encontra:

Com certeza, você já foi a algum mercado, hospital ou utilizou um transporte público durante um feriado, certo? E como pôde perceber, alguns tipos de trabalho não podem interromper as suas atividades, e, independentemente da data festiva, continuam funcionando a todo vapor. Mas será que a CLT permite trabalhar no feriado?

No artigo abaixo, explicamos o que a legislação diz sobre trabalhar no feriado, seja ele municipal, estadual ou nacional. Além disso, mostramos o que mudou com a nova Reforma Trabalhista. Ficou curioso? Então, vem com a gente que abordaremos tudo.

O que a CLT diz sobre trabalhar no feriado

De acordo com a legislação trabalhista, em regra, é proibido o trabalho em feriados civis e religiosos, sendo obrigatório o pagamento do salário referente aos dias trabalhados como descanso semanal remunerado.

Porém, essa não é uma regra absoluta. Em casos onde não é possível "parar o trabalho" e dispensar os colaboradores devido às exigências técnicas da empresa (exercício de atividade indispensável ou de interesse público), o trabalho em feriados é, sim, permitido.

O profissional que trabalha no feriado tem direito a receber o dia em dobro ou uma folga compensatória. Sem prejuízo algum ao salário.

Lei nº 605/49: "Art. 9º - Nas atividades em que não for possível, em virtude das exigências técnicas das empresas, a suspensão do trabalho, nos dias feriados civis e religiosos, a remuneração será paga em dobro, salvo se o empregador determinar outro dia de folga”.

Ou seja, caso o funcionário realmente trabalhe no feriado, ele terá direito a:

Sabe o feriado do Dia de Natal, que, em 2019, caiu em uma quarta-feira? Então, de acordo com a nova lei trabalhista, trabalhar nos feriados estaduais e nacionais é possível. E o empregado pode folgar na sexta-feira, 27, emendando com o final de semana.

Esse é um exemplo de que a Reforma Trabalhista não muda o dia de nenhum feriado. Contudo, torna possível a compensação do dia trabalhado. Quer saber como orientar os colaboradores a trabalhar no feriado? Então, continue a leitura!

Planilha para Cálculo de horas extras

O que mudou com a reforma trabalhista

É importante salientar que essas regras não mudaram com a Reforma Trabalhista. O empregado deve descansar no feriado, exceto nas atividades mencionadas. No entanto, a reforma acrescentou outra possibilidade de exceção à regra, que é a compensação de horas.

Dessa forma, o empregado e o empregador podem negociar se o dia trabalhado no feriado será compensado em horas de folga ou em outro dia. Por exemplo, o feriado cai na quarta-feira, e a empresa pode negociar com o funcionário para que ele trabalhe esse dia e folgue na sexta-feira. Além disso, a convenção ou o acordo coletivo de trabalho pode estabelecer a troca do dia de feriado por outro.

Como proceder no caso de empregados com jornada 12x36

A Reforma Trabalhista modificou o regime de trabalho de 12x36. Anteriormente à nova lei, os juízes trabalhistas entendiam que o funcionário submetido a esse regime de jornada, que trabalhasse no feriado, deveria receber o dia trabalhado em dobro.

Agora, a lei 13467/17 define que não há mais esse direito. Já que vão folgar no dia seguinte, e dessa forma, tem-se como compensado o dia trabalhado.

Os empregados que desejam firmar acordo coletivo para trocar o dia da folga do feriado devem entrar conversar diretamente com as empresas contratantes. No entanto, a nova lei não determina quanto tempo antes. Ou seja, o calendário deve ser alinhado entre funcionários e empregadores.

Como funciona o acordo coletivo para trabalhar no feriado

O acordo coletivo entre empregados e empregadores para definir a data da folga fora do feriado é o chamado Acordado sobre o Legislado. Ele deve ser firmado como de comum acordo. Ao final, prevalece o que for melhor para ambas as partes.

Esse acordo é a grande novidade da Reforma Trabalhista. Estando expresso na lei que, desde que por meio de acordo ou convenção coletiva, a troca da folga no feriado é válida para qualquer data.

Trabalhar no feriado é considerado hora extra?

Não. Cuidado para não confundir. Trabalho em feriados não é contabilizado como horas extras. Porém, existe a possibilidade de o colaborador realizar horas extras durante o seu trabalho em um feriado.

Deu pra entender ou ficou confuso? A gente explica!

Trabalho em feriados

O trabalho em dia de feriado não é considerado trabalho em jornada extraordinária. Trata-se de um dia de trabalho que deve compensado com folga. Caso a empresa não a conceda, o empregado deve receber aquele dia trabalho em dobro (adicional de 100%).

Trabalho em jornada extraordinária (horas extras)

É o tempo de trabalho que ultrapassa a jornada normal contratada, em qualquer dia, inclusive em domingos e feriados. Esse tempo “extra” de serviço deve ser remunerado com um adicional de, no mínimo, 50% do valor da hora “comum”.

Na hipótese de o empregado trabalhar no feriado sem direito à folga compensatória e naquele dia fizer horas extras, receberá:

Como é feita a remuneração do trabalho em feriado

De acordo com a legislação brasileira, caso o funcionário trabalhe em um feriado e não tenha direito a uma folga compensatória, então, a empresa precisa arcar — além do descanso semanal remunerado — com a dobra do feriado.

Mas o que isso quer dizer? Significa que o empregado terá direito a receber o dia trabalhado mais um acréscimo de 100% desse valor. Além, é claro, do descanso semanal remunerado também previsto em lei.

Para exemplificar: se o funcionário tem um salário de R$ 20,00 por dia laboral, então, nos chamados descansos semanais remunerados (que são domingos e feriados), ele receberá esse mesmo valor.

Porém, caso ele trabalhe em domingos ou feriados, além dos R$ 20,00 previstos pelo descanso semanal remunerado, ele também tem direito a receber a remuneração do feriado com adicional de 100%. Ou seja, com valor dobrado, que dá um acréscimo de R$ 40 àquele dia trabalhado.

Como é calculada a hora extra em feriado trabalhado

É importante ter sempre em mente: o trabalho em feriado não pode, em hipótese nenhuma, ser contabilizado como hora extra. Ou seja, o empregador deve, obrigatoriamente, seguir as regras elencadas no tópico anterior, caso queira cumprir com todos os requisitos legais.

Por outro lado, o colaborador pode, sim, realizar hora extra quando trabalha em feriado — que se trata daquela jornada que vai além do horário a ser trabalhado rotineiramente.

Dessa forma, se a pessoa tem uma jornada tradicional, de 8h às 18h, então, tudo que for trabalhado além desse horário é considerado como hora extra.

Assim, deve-se contabilizar a remuneração da seguinte forma: hora trabalhada em dobro (como determina a lei em feriados), acrescido de 50% do valor da hora dobrada para cada hora trabalhada.

Exemplo: o colaborador recebe R$ 10,00 por hora, normalmente. Então, ao trabalhar no feriado, receberá R$ 20,00 (a hora em dobro). Fazendo uma hora extra, ele vai acabar recebendo R$ 30,00 (R$ 20,00 da hora em dobro + R$ 10,00 do 50% do valor da hora em dobro) por esse tempo a mais trabalhado.

As regras para trabalhar em todos os feriados

Quem determina como funcionará a jornada de trabalho dos empregados é a própria empresa — desde que, claro, respeite todas as exigências legais, como as apresentadas ao longo deste artigo.

Porém, não é recomendável que as empresas coloquem um ou mais funcionários para trabalharem em todos os feriados. Isso vale tanto por questões trabalhistas quanto por uma questão de gestão do próprio negócio.

Mas caso a corporação não possa dispensar todos os seus funcionários durante um feriado, então, o recomendado é definir um calendário em que os colaboradores rotacionem a cada recesso.

O que isso quer dizer, na prática? Se uma determinada equipe se vir obrigada a trabalhar durante o dia 1º de maio — feriado do Dia do Trabalho, por exemplo —, ela será dispensada das atividades laborais na próxima data comemorativa, quando outros profissionais terão que cumprir uma jornada de trabalho.

Como vimos, existem diversas mudanças impostas pela Reforma Trabalhista que acabam alterando o comportamento da CLT. Quando o assunto é trabalhar no feriado, é preciso ficar atento a esses aspectos legais para certificar-se de que serão cumpridas todas as exigências. Já que o descumprimento da lei pode acarretar em punições para a empresa — inclusive, prejudicando as finanças do seu negócio.

O sistema de controle de ponto da Pontomais está preparado para te ajudar o RH na hora de fechar o ponto dos colaboradores mesmo nos meses com feriados, pois você consegue configurar tudo de forma simples e rápida, assista o vídeo abaixo e veja como é fácil:

A Pontomais é a maior plataforma de Controle de Ponto da América Latina. Intuitiva, econômica e segura, somos mais que um sistema de controle de ponto, somos seu parceiro para um RH mais fácil e estratégico. Garantido que as empresas estejam dentro da lei e evitando passivos trabalhistas.

Diminua a burocracia usando tecnologia simples e ganhe tempo para cuidar das pessoas e do seu negócio. Clique aqui, conheça a Pontomais e venha revolucionar a gestão da sua empresa.

Até mais. 🙂


RH Digital

Preencha os seus dados e receba o ebook
de RH 4.0 gratuitamente.
Obrigado! Você receberá seu Ebook em breve.
Oops! Alguma coisa deu errado, tente novamente.

Veja também

Organograma de Uma Empresa: O Que é, Tipos e Modelos - Guia Completo!

O organograma de uma empresa é a maneira mais adequada de organizar a estrutura organizacional da sua companhia. Para isso, existem diversos modelos que podem auxiliar, como o organograma vertical, o organograma horizontal, o organograma matricial e mais.

Ler mais

Saiba qual é a diferença entre RH e Departamento Pessoal

Existe uma diferença enorme entre as atividades do RH e do Departamento Pessoal, um cuida dos interesses e desenvolvimento dos colaboradores, enquanto o outro é responsável pelas atividades burocráticas e legais referentes as pessoas dentro da organização.

Ler mais

Leis Trabalhistas: Fique Atento às Novidades em 2020

Conheça algumas leis trabalhistas que devem ser olhadas com atenção. Legislação sobre Carteira de Trabalho Digital, leis trabalhistas para férias, demissão, carga horária e mais!

Ler mais

Fique por dentro do mundo de RH!

Faça o cadastro em nossa newsletter para receber nosso conteúdo novo, sempre fresquinho!

Conheça a Pontomais

Gestão de jornada na palma das mãos

Nosso App e Software de Controle de Ponto vai tornar sua vida mais fácil

20/03 18:01
R. Padre Anchieta, 2310, Mercês, Curitiba-PR
BANCO DE HORAS
+23:42

Que tal fazer um teste Grátis?

Experimente grátis por 14 dias o melhor sistema de Controle de Ponto da América Latina
COMEÇAR AGORA
Muito Obrigado. Clique AQUI para acessar a Pontomais
Oops! Alguma coisa deu errado ao enviar o seu cadastro! Tente novamente.

Estamos preparando sua conta...

Faça um teste grátis!

Experimente o melhor Controle de Ponto Online por 14 dias.
Sem Fidelidade!

Pontomais no Top of Mind

Inspirados pelo futuro. Conectados pela inovação.

23ª Edição do Top Of Mind de RH, 2020.
Estar entre os indicados ao Top of Mind de RH, principal premiação do segmento de Recursos Humanos brasileiro desde 1998, é um enorme reconhecimento ao trabalho desenvolvido pelas empresas fornecedoras de produtos e serviços para o RH.
Vote Aqui